O Controle de Qualidade comprova a excelência na produção

novembro 25, 2020

A Pastoriza é especializada na produção de doces tipicamente brasileiros prontos para consumo, e para afirmar que a empresa possui excelência na produção é imprescindível considerar de que forma é feita a seleção das matérias-primas, de que modo são realizados cada um dos processos industriais, a qualificação dos profissionais envolvidos, e a qualidade do produto final resultante de toda esta operação. São as informações técnicas referentes a estas práticas que definem a postura da indústria, e para avaliá-las e explicá-las, convidamos a Analista de Qualidade, com formação em Química e em Gestão de Recursos Humanos, Vera Lúcia do Nascimento Binotti.

Do Lado Doce da Vida - A Pastoriza tem como requisito fundamental a qualidade, e para validá-la está integrada às Normas e Boas Práticas de Fabricação. Na prática o que isto significa?
Vera Lúcia do Nascimento Binotti - Significa que nossos colaboradores, possuem conhecimentos e treinamentos voltados para a Segurança Alimentar em todo o processo de fabricação de nossos produtos.
Seguimos as Normas de BPF (Boas Práticas de Fabricação), o Sistema APPCC ou (HACCP-em inglês) - no qual o sistema produtivo é mapeado, com o objetivo de identificar e controlar, se necessário, locais onde pode haver algum risco para a segurança do produto, temos implantado também o PPHO (Procedimento Padronizado de Higienização Operacional) e realizamos análises microbiológicas periódicas para nos certificar que os processos implantados estão garantindo a qualidade e a segurança alimentar.


Do Lado Doce da Vida - Existem Processos e Práticas Industriais que garantem as características sensoriais de recém fabricados dos produtos ao longo de todo o shelf -life?
Vera Lúcia do Nascimento Binotti - Sim, desde a formulação são levadas em consideração as características organolépticas dos produtos que são avaliados e analisados com frequência para nos certificarmos se estão mantendo as características essenciais.
Falando especificamente do processo de fabricação temos: a homogeneização dos ingredientes em temperatura ideal, o tempo correto de cozimento, controle de temperatura de envase, embalagens certificadas para produto alimentício, selo com espessura padronizada, fechamento em temperatura correta para vedação da embalagem, resfriamento após o envase e armazenamento seguindo as exigências para segurança dos produtos, todos estes cuidados garantem a qualidade do produto durante todo shelf-life.

Do Lado Doce da Vida - O Controle de Qualidade é responsável por verificar se os requisitos estão sendo cumpridos para que a qualidade na produção seja alcançada. A começar pela seleção dos fornecedores e das matérias-primas, aqui na Pastoriza, como é feita para garantir a qualidade?
Vera Lúcia do Nascimento Binotti - Nossos fornecedores são certificados e homologados, são exigidas todas as documentações legais e também análises referentes aos produtos a serem adquiridos, inicialmente é feita a aquisição de um lote piloto para teste, no recebimento as matérias-primas são analisadas para depois ser liberada a compra definitiva.

Do Lado Doce da Vida - De modo mais específico, quais os principais procedimentos realizados no processo de seleção de matérias-primas?
Vera Lúcia do Nascimento Binotti - Todas as matérias-primas recebidas passam pelo Controle de Qualidade que analisa: condições de transporte, condições das embalagens, pH, umidade, granulometria, acidez, cor, sabor entre outras análises importantes para assegurar que a matéria-prima recebida está dentro dos padrões de qualidade exigidos pela Pastoriza, e com isso garantindo a padronização dos ingredientes. Se aprovadas, recebem códigos internos de identificação e rastreio, e são armazenadas em locais com controle de temperatura.

Do Lado Doce da Vida - O que são esses códigos de rastreio e para que servem?
Vera Lúcia do Nascimento Binotti - Os códigos de rastreio são números de controle que são inseridos em todas as matérias-primas e produtos acabados para identificá-los e se necessário localizá-los.Através desses números saberemos quais análises foram realizadas nas matérias-primas, a data de recebimento, a quantidade recebida, os fornecedores, a fabricação e a validade; e no produto acabado identificamos quais matérias-primas e embalagens foram utilizadas em cada produto, a data de fabricação, a alidade e para quais clientes esses produtos foram enviados através da NF que também está vinculada com a rastreabilidade. Em uma eventual necessidade de RECALL, são nesses controles que iremos nos nortear.

Do Lado Doce da Vida - Os ingredientes dos doces da Pastoriza possuem diferenciais capazes de contribuir com a qualidade?
Vera Lúcia do Nascimento Binotti - Sim, a qualidade dos ingredientes interferem diretamente na qualidade do produto final textura, cor, sabor e aroma, são características específicas inerentes à escolha de nossos ingredientes

Do Lado Doce da Vida - O Coco, que é o principal ingrediente do Beijinho, tem características diferenciadas?
Vera Lúcia do Nascimento Binotti - O sabor, a granulometria e o teor de gordura natural do coco, que não passa por processos industriais de extração confere ao beijinho a textura e o sabor exclusivos que ele tem.

Do Lado Doce da Vida - O Cacau presente no Brigadeiro, produto que é carro-chefe da Pastoriza, tem algum diferencial?
Vera Lúcia do Nascimento Binotti - Utilizamos cacau 100%, o sabor e a cor levemente avermelhada confere ao brigadeiro: sabor e aparência que remete ao brigadeiro caseiro.

Do Lado Doce da Vida - E em relação ao açúcar e a ao leite, dois dos principais ingredientes presentes em todos os produtos das Linhas Clássica e Clássica Consistência firme, quais as características deles?
Vera Lúcia do Nascimento Binotti - O leite integral conserva todos os nutrientes, o açúcar possui granulometria e cor ideal para manter uma boa aparência dos produtos.

Do Lado Doce da Vida - Sobre os processos industriais, o que pode ser ressaltado para garantir a qualidade?
Vera Lúcia do Nascimento Binotti - Os processos são acompanhados de perto pelo Controle de Qualidade e pelos Líderes de Produção, registrados em formulários e posteriormente no Sistema Interno Digital, com todas as informações importantes para o Controle da Qualidade destes.

Do Lado Doce da Vida - O sistema de armazenagem contribui com a durabilidade do produto? Por que?
Vera Lúcia do Nascimento Binotti - Porque o produto é armazenado nas condições corretas de temperatura e umidade, não fica sobre exposição direta à luz a solar, é acomodado em local apropriado, e estes cuidados o conservará íntegro durante todo o shelf life.

Do Lado Doce da Vida - Dentre os processos de produção, existem as análises dos produtos pelo Laboratório. Qual a função das análises realizadas e é importante para manter a qualidade?
Vera Lúcia do Nascimento Binotti - Sim, é grande a importância das análises realizadas no Laboratório de Controle de Qualidade, pois são através delas que avaliamos se o produto está dentro dos solicitados.

Do Lado Doce da Vida - O processo de cozimento tem especificidades interligadas com a qualidade? A qual ou a quais características está ligado?
Vera Lúcia do Nascimento Binotti - O tempo de cozimento determinará a textura e o sabor do produto, a falha nesse processo resultará em um produto totalmente fora dos padrões de qualidade.

Do Lado Doce da Vida - Como é garantida a conservação de 12 meses dos doces indicada na embalagem?
Vera Lúcia do Nascimento Binotti - Todo produto passa pelo processo de desenvolvimento da fórmula, no qual detectamos as possíveis variáveis caso existam. Através do estudo de shelf-life determinamos quais processos de fabricação devem ser seguidos, qual a embalagem ideal para envase e como será o armazenamento, a fim de garantir que este se mantenha íntegro durante o período de 12 meses.